Cirurgia do Rosto

O envelhecimento facial é um processo natural, caracterizado pela diminuição do tecido gorduroso e alterações regressivas no esqueleto da face, responsáveis pelo agravamento dos sulcos naturais da pele e pelo aspecto de perda do viço.

 

Uma alternativa para amenizar esses efeitos é a cirurgia da face – ou lifting cérvico-facial -, amplamente realizada em consultórios estéticos, com resultados rejuvenescedores e naturais.

Além de amenizar as alterações causadas pela idade e proporcionar um aspecto mais jovial sem alterar a fisionomia de cada indivíduo, traz enorme benefício ao paciente com o aumento da autoestima e, consequentemente, da qualidade de vida. A duração dos resultados depende de fatores como tipo de pele e hábitos individuais, como o fumo e consumo de bebidas alcoólicas.

 

Por ser um procedimento rico em detalhes, com variações expressivas de acordo com o tipo de pele e hábitos cada um, a cirurgia da face requer uma avaliação profunda do profissional, capaz de avaliar quais são as melhores técnicas para cada caso.


Técnica 

A cirurgia consiste em fazer uma incisão que se inicia na região temporal, dentro do cabelo, e segue pelo sulco natural na frente da orelha, contornando e terminando atrás dela, embaixo do cabelo. O tamanho da incisão varia de acordo com a flacidez do paciente. Feita a incisão, seguem-se o descolamento da pele, o tratamento da musculatura com elevação dos tecidos mais profundos e a retirada do excesso de pele. Normalmente, a cirurgia de pálpebras é realizada no mesmo tempo cirúrgico, sendo diversas vezes necessário o tratamento da testa para redução de rugas ou elevação das sobrancelhas. A videoendoscopia é uma das técnicas que podem ser usadas para este fim, com resultados excelentes.

Como complemento da cirurgia de face, são recomendados tratamentos cosméticos por meio de dermoabrasão, peeling ou uso de cremes que melhorem a qualidade da pele. A toxina botulínica e o preenchimento com ácido hialurônico também são empregados como tratamentos complementares. Normalmente, o procedimento é realizado sob anestesia local com sedação, embora possa ser necessária a anestesia geral. O tempo de internação é de 24 horas.


Pós-operatório 

Pacientes submetidos à cirurgia de face devem permanecer em repouso absoluto por 48 horas (levantar só para se alimentar e ir ao banheiro) e manter a cabeceira elevada. Após os dois primeiros dias, é normal aparecer um edema, que diminui gradativamente para desaparecer em duas a três semanas. As equimoses (manchas roxas) costumam permanecer nesse período, durante o qual deve ser evitada a exposição ao sol. A dor no pós-cirúrgico não é intensa e cede facilmente com os analgésicos prescritos. Embora seja recomendado evitar esforços físicos no espaço de três a quatro semanas, a caminhada é prática importante para mobilizar as pernas e evitar a trombose. Os pontos começam a ser retirados entre sete e 14 dias. Porém, às vezes podem permanecer um pouco mais.